sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

O Uso da Morte

Primeiro devo dizer por que era importante a morte nesse projeto. Foram três os motivos inicias para eu tomar essa decisão.
1º As pessoas sabem podem morrer a qualquer momento, porém o nosso cérebro tem defesas quanto a essa certeza, se vivêssemos pensando que cada segundo poderia ser o ultimo certamente enlouqueceríamos. Sendo assim nos acostumamos a pensar que sempre há um depois, sempre vamos ter a chance de fazer o que deixamos passar, mas as vezes esse pensamento é mais prejudicial do que benéfico. Então eu morrendo, perto do meu aniversario, quanto todos dizem as vezes tão vaziamente “Muitos anos de vida”, talvez percebessem que muitas vezes nos podamos, e nos enganamos e que a vida é curta para isso.
Não acho que seja necessário viver cada segundo como se fosse o seu ultimo, mas acho extremamente importante ser sincero consigo mesmo, não se negando aquilo que mais queira fazer, não deixando de dizer o que acha importante. Buscando fazer o máximo para não se arrepender de ter deixado algo passar.
2° A morte chama atenção, causa impacto. Uma noticia como a morte para nós, gera uma quebra no automatismo, quebra a rotina. As questões metafísicas e físicas sobre a morte, principalmente se for a de alguém que você tenha conhecido, tira a banalidade que a vida e a morte ganham na rotina de cada dia. E esse deslocamento e esse choque te fazem ver as coisas de um modo diferente, e essa situação causa uma fragilidade, te desarma em um primeiro momento. E desperta a curiosidade, você quer uma explicação, vai querer saber como, por que, quando.
A curiosidade, chamar atenção para o que eu queria propor, se tornaria mais fácil ganha uma grande expressividade usando dessa estratégia. Colocar a pessoa em uma situação de incertezas e bater de frente com o imutável. O finito.
3° o terceiro motivo é continuação do segundo. Ao saber da minha morte as pessoas iriam querer buscar respostas, e ao lerem meus últimos textos, as questões que eu queria levantar, ganham uma importância que só a morte pode dar. Elas se tornam mais importantes, pois foram as ultimas palavras, os últimos pensamentos...
E esperava com isso, estar presente no pensamento de todos durante os dias da minha morte, vivessem alguns dias com as questões que considerei importante.

Nenhum comentário: